Elle Fanning Brasil mobile version
August 30, 2014

lalala

“Não tem, e espero que nunca tenha [competição entre nós]”, Elle Fanning nos respondeu durante nossa recente conversa quando perguntada se tem um pouco de competição amigável entre ela e sua irmã mais velha Dakota.

Elle, que está se transformando em uma adorável jovem mulher, está aproveitando sua carreira ocupada com alguns filmes neste ano e muitos outros projetos à espera.

Nesse sábado de amanhã, Elle usou um vestido que complementou sua pele o longos cabelos loiros. “As pessoas perguntam isso o tempo todo. Nem falamos sobre filmes uma com a outra. Decidimos separadamente que filmes queremos fazer. Nunca lemos o roteiro da outra. Isso está fora de cogitação.”

Elle seguiu os passos precoce de sua irmã. Ela recontou como tudo começou, quando a família Fanning ainda morava em Georgia. “Minha irmã fazia esses shows pela casa,” Elle compartilhou. “Minha mãe (Heather) percebeu e falou tipo ‘Talvez ela devesse estar em uma peça.’ Minha irmã era muito nova na época. Minha mãe a colocou em um pequeno acampamento de teatro e ela conseguiu o papel principal. Ela tinha uns cinco anos.”

Elle acrescentou, rindo, “As pessoas disseram ‘Vocês devem se mudar para Los Angeles ou Nova York’. Então foi o que minha irmã e minha mãe fizeram. Elas ficaram no sofá da minha tia (em LA). Daí minha irmã conseguiu uns dez comerciais em uma semana – algo maluco assim.”

Quando Dakota atuou em um papel aposto à Sean Penn e Michelle Pfeiffer em “I Am Sam”, os Fanning decidiram mudam permanentemente para Los Angeles. Elle e o pai, Steve, se juntaram a Dakota e Heather. “Eu provavelmente tinha dois anos,” Elle disse. “Temos morado aqui desde então.”

Segredos de guarda roupa

Elle começou a atuar até mais cedo que Dakota, que agora tem 20 anos. Ela tinha apenas três anos quando interpretou a personagem de Dakota mais nova em “I Am Sam”. Ela fez o mesmo na mini série “Taken”. Rapidamente Elle estava fazendo sua própria carreira. Ela é agora uma das jovens atrizes mais ocupadas de Hollywood.

Dentre seus próximos filmes estão “Trumbo” com Bryan Cranston e Diane Lane, “How to Talk to Girls at Parties”, “A Storm in the Stars” e “All the Bright Places”.

As irmãs podem não ter rivalidade profissional mas Elle, de 16 anos, rindo, falou sobre uma briga antiga entre elas. “Costumava sempre ir no guarda roupa dela e pegar algumas coisas, tentando ser bem discreta, mas ela sempre descobria,” Elle disse. “Uma vez peguei o chapéu, sapatos e vestido dela e sai em Nova York. Ela me ligou e falou tipo ‘Tudo que você está vestindo é meu. Te vi na Internet vestida só com roupas minhas!’ Eu fiquei tipo, ‘Ah meu Deus, estou encrencada.'”

“Então meio que não sei se ainda posso fazer isso. Agora, ela vem e as vezes pega algumas roupas. Mas ela sempre pergunta primeiro. Estamos melhores com isso agora.”

Obsessão por calendário

Perguntei com o que ela não pode viver sem, Elle respondeu: “Eu poderia dizer família e amigos, mas também algo bobo, como o calendário no meu quarto. Eu tenho tipo, TOC com ele; é um calendário da Barbie. Escrevo tudo nele. Que nem hoje, eu escrevi ‘Entrevistas às 10 da manhã’. Quando chegar em casa, vou fazer um X nessa parte. É o que eu faço.”

O último filme de Elle, “Malévola“, com Angelina Jolie foi um enorme sucesso. A jovem estrela espera que Angelina continue presente em sua vida. “Depois da turnê de divulgação, trocamos e-mails,” ela disse. “Me inspiro muito nela e espero que ainda mantenhamos contato.Foi incrível filmar “Malévola” e depois nos reencontramos na turnê. Esperançosamente a verei de novo.”

Na animação “The Boxtrolls“, filmado quadro a quadro e feito à mão, Elle dá a voz à Winnie, a filha mal humorada de Lord Portley-Rind. O filme, baseado no livro de fantasia “Here Be Monsters” de Alan Snow é da equipe e animação (Laika, em Ohio) por trás do aclamado “Coraline” e “ParaNorman“. Anthony Stacchi e Graham Annable dirigiram a conto que se passa na era Victoriana sobre os Boxtrolls, uma cominidade de criatura fantásticas que vivem debaixo das ruas de paralelepípedo da cidade.

Ambas vão atrás do que querem

As criaturas criaram um menino humano, Eggs (Isaac Hempstead Wright de “Game of Thrones”), que conhece outro humano, Winnie. Eggs e Winnie se juntam para salvar os Boxtrolls do vilão Archibald Snatcher (Ben Kingsley).

“Me identifico com ela por irmos atrás do que queremos,” Elle disse sobre sua atrevida personagem. “Tentamos superar nossos medos. Ela é definitivamente bem mais dramática do que eu. Ela é completamente dramática, um pouco exagerada.”

Ela acrescentou: “Acho que de primeira o público não vai gostar de Winnie por que ela é um pouco mal criada. Mas com o decorrer do filme, ela mostra seu lado mais sensível e você percebe que ela só quer conseguir a atenção do pai e ajudar Eggs a perceber que ele é um menino, não um Broxtroll. Você aprende a amá-la e a respeitar seu lado atrevido, por que as vezes é muito engraçado.”

Nervosa, de primeira

Elle falou sobre interpretar uma personagem e comédia pela primeira vez. “Eu me diverti… exagerando mais que o normal por que tudo depende da minha voz.”

A atriz admitiu estar nervosa na primeira vez que foi ao estúdio, mesmo que uma vez já tivesse emprestado sua voz para outro filme de animação, quando era muito nova. “Minha irmã e eu fizemos ‘My Neighbor Totoro’, a versão americana. Então fazia muito tempo desde que emprestei minha voz para alguma animação.”

Elle relembrou a primeira sessão em “The Boxtrolls”: “Lembro de tentar mostrar emoções com meu rosto e olhos. Mas percebi, depois do primeiro dia, que suas expressões não importam. Tive que descobrir como passar a emoção de meus olhos para minha voz. Daí fiquei bem confortável. No fim, achei a voz de Winnie completamente.

“Na vez seguinte que fui ao estúdio, mudei para Winnie. Foi uma experiência libertadora; pude tentar o que quisesse – mais suave, mas grave… estava aberta a muitas possibilidades.”

Escola regular

Mesmo que tenha uma carreira de sucesso, Elle vai à escola regularmente. “Encontramos uma escola ótima que me permite ir filmar,” Elle disse. “Uma professora vai comigo. Tenho que fazer as mesmas coisas que meus colegas de classe. Sempre fiz assim, por que parar agora?”

“Ainda tenho mais dois anos de ensino médio,” Elle disse, que gosta de ser uma aluna normal quando está na escola. “Este ano eu faço a prova do SAT. Minha mãe está tentando marcar visitas à universidades para mim. Minha irmã estuda na NYU. É uma boa para ela. Tenho que encontrar o meu lugar.”

Via

Tradução e adaptação por: Elisa – Equipe Elle Fanning Brasil

 

3 Responses to “(Artigo) Elle espera que não acabe rival de sua irmã”

RT @BRAElleFanning: Novo Post :: (Artigo) Elle espera que não acabe rival de sua irmã http://t.co/mGIprNxbbn

August 30, 14 • 6:29 pm

“Não tem, e espero que nunca tenha [competição entre nós]“, Elle Fanning nos respondeu durante nossa recente… http://t.co/VM9xAjFoGh

August 30, 14 • 11:22 pm

RT @BRAElleFanning: “Não tem, e espero que nunca tenha [competição entre nós]“, Elle Fanning nos respondeu durante nossa recente… http://…

August 30, 14 • 11:33 pm
Comment Form