Elle Fanning Brasil mobile version
May 4, 2017

“Eu sou uma criança de flor de unicórnio, misturada com um garoto da escola, e o cara surfista da Califórnia,” diz Elle Fanning sobre seu estilo. Essa descrição conjura algo um pouco mais não concreto do que, digamos, o arrebatador vestido sem alças de Miu Miu que ela usou para o Met Gala deste ano. Mas Fanning cresceu no tapete vermelho, dando-lhe muito tempo para aperfeiçoar uma estratégia para grande noite. “Eu tento escolher um vestido que parece bom de todos os ângulos já que os paparazzi estão por todo o tapete”, diz ela. “E é claro que é preciso manter as famosas escadas em mente, então caldas são sempre bem-vindos.” Aos 19 anos de idade, ela já é uma profissional.

Fanning fez sua estréia na Met Gala aos 13 anos, e embora ela tenha encontrado sua habilidade para se vestir para tapete vermelho cedo, ela pensa muito no processo. “Eu coloco uma certa pressão sobre mim porque eu respeito e adoro muito a moda”, diz ela. “Não é todos os dias que se vai a um baile de verdade! Eu quero que o trabalho do designer apareça.” Ela se manteve no tema do baile no passado mas, este ano, ela usou o que quis. “Mrs. Prada cria looks que ultrapassam o tempo e as tendências “, diz ela,” muito parecido com Rei Kawakubo”.

Talvez o mais verdadeiro indicador da visão artística de Fanning seja sua compreensão da cores. Como ela diz, “eu tento não me misturar em todos os vestidos pretos no quarto.” Nos últimos meses, ela demonstrou uma inclinação clara para pastéis sem parecer sacarina ou a que estava tentando não errar, usando um amarelo pálido Oscar de La Renta, um cor de rosa Max Mara, e um lavanda Elie Saab. O vestido azul-celeste do Met Gala se destacou. “Eu nunca usei esse estilo, cor ou silhueta antes”, diz Fanning. “Eu não conseguia tirar meus olhos do trabalho magistral e estava sorrindo o tempo todo que estava em meu corpo. É assim que você sabe que é O Vestido!”

Fanning também deriva a inspiração de seu ícone favorito do tapete vermelho. “Cate Blanchett sempre equilibra estilo com elegância no tapete vermelho”, diz ela. “Eu me inspiro seu estilo confiante.” Mas sua abordagem, em última análise, se resume a um teste litmus específico: “Com cada vestido que eu escolho usar, eu me esforço para conseguir um olhar atemporal que até os filhos dos meus filhos irão pensar que era legal e não muito vergonhoso”. Ao perguntar se ela pede a opinião de sua irmã, Dakota Fanning, ela brincou: “Eu adoro pedir seu conselho… Depois do evento acaba!”

Felizmente, Fanning tinha Miuccia Prada no papel de fada madrinha: Com o decote do seu vestido romantico e camadas de chiffon de seda, seu look tinha lembrava Cinderella. Fanning saberia – ela interpretou Bela Adormecida em Maleficent. “O vestido me lembra água corrente, de modo que a maquiagem foi inspirada em sair do chuveiro e aquela sensação de frescor”, explicou Fanning. “No ano passado eu usei um rabo de cavalo, que é difícil superar. Mas eu estava animada para abraçar o desafio. “Isso significou um coque decorado com um tiara Fred Leighton da década de 1920 com açafrões e diamantes, com brincos brilhantes para combinar. “É a primeira vez que eu usei brincos no tapete vermelho”, diz Fanning, de repente soando como a adolescente que ela é. “É a primeira vez que eu usei brincos, na verdade!”

Via
Tradução e adaptação por Elisa – Equipe Elle Fanning Brasil;

Elle também tirou fotos da preparação para o evento desde a hora que acordou, como parte de seu diário do Met Gala. Veja na galeria:

01-elle-fanning-photo-diary.jpg02-elle-fanning-photo-diary.jpg03-elle-fanning-photo-diary.jpg04-elle-fanning-photo-diary.jpg
05-elle-fanning-photo-diary.jpg06-elle-fanning-photo-diary.jpg07-elle-fanning-photo-diary.jpg08-elle-fanning-photo-diary.jpg
09-elle-fanning-photo-diary.jpg10-elle-fanning-photo-diary.jpg09-elle-fanning-photo-diary.jpg10-elle-fanning-photo-diary.jpg
Outros > Met Gala Diary 2017

Comment Form