Elle Fanning Brasil mobile version
September 9, 2015

banner

Hoje foi liberada a capa do mês de outubro da Teen Vogue de Elle, junto com parte da entrevista. Leia abaixo e veja as fotos em nossa galeria:

Em uma tarde quente de verão na sexta-feira, Elle Fanning se refugia no Norton Simon Museum em Pasadena, passeando pela exibição permanente de Edgar Degas – um dos seus locais isolados amados no sul da Califórnia. A atriz poderia ser confundida por uma das bailarinas icônicas de Degas: Ela tem corpo de dançarina, longo e magro, e por costume faz piruetas enquanto anda. Elle, 17, veio aqui fazer pesquisa para um trabalho de história da arte na escola.

“Eu escrevi sobre Dancers in the Wings,” ela diz, parando em frente à pintura, que retrata duas jovens meninas se preparando para entrar no palco. Ou talvez estejam saindo dele. Quem pode saber? Quando perguntando sobre o porque essa é sua favorita, ela cita as cores vivas e o nível de detalhes dizendo, “Dá mesmo para ver os rostos delas,” que ela diz que é raro para um trabalho de Degas. Mas tem mais, ela acrescenta, apontando para uma das garotas, sorrindo quando diz, “Ela está arrumando a sapatilha.”

Um momento quieto e simples assim fascine Elle não é surpreendente. Ela sempre entendeu o poder da quietude, na hora de contar uma história. É o que faz dela ser uma presença desarmante na tela. Seja silenciosamente andar de patins no gelo em Somewhere de Sofia Coppola ou conhecendo a personagem titular em Malévola de Angelina Jolie na floresta encantada – ansiosa, levando-a quando emerge das sombras – Fanning revela mais em repouso do que a maioria das atrizes fazem com muito diálogo.

Seus papéis tem pedido muito dela – uma muda, uma garota com TOC, e uma menina de luto por seu irmão perdido – que é fácil esquecer que ela é uma “atriz criança”, até que ela te lembre que a mãe dela a trouxe para essa entrevista. Ela recentemente tirou sua carteira de habilitação mas admite que não está pronta para pegar a estrada. Este é onde ela está hoje: uma mulher à beira. Ela tem um livro de memórias de Sally Mann, sua fotógrafa favorita em sua mesa de cabeceira e um Band-Aid da Princesa Jasmine em sua perna. Ela usa um vestido sem alças (com um enorme Mickey Mouse aplicado na saia) de Paul & Joe Sister mas carrega uma bolsa Miu Miu – um presente da casa da Prada, sem menos.

Tudo isso para dizer que ela é uma típica garota de 17 anos – embora famosa. Esse momento perfeito de inocência prestes a sumir está em exibição no maravilhoso ‘About Ray’ neste mês, no qual ela interpreta o papel-título de um menino skatista transgênero tentando convencer sua mãe (interpretada por Naomi Watts) a deixá-lo fazer a transição. Retratar o personagem foi assustador, Elle admite. “Eu nunca pensei em dizer não, mas eu estava com tanto medo de tocá-lo. E se eu não fizer certo? Eu conheço crianças transexuais – tenho a honra de ajudar a contar a sua história.” Isso foi motivo suficiente para um desafio. E assim ela foi, falando com as crianças trans através do Skype e em pessoa, fazendo perguntas, mas principalmente ouvindo. Ela se debruçou sobre os vídeos do YouTube de adolescentes em transição, recordando um particularmente memorável que falou o quão importante este projeto foi: “Alguém marcou o tempo que estavam tomando doses de testosterona, e eles estavam tão animados em estar com um pomo de Adão visível. Eles começaram a chorar, e eles simplesmente se sentiram em casa.”

O trabalho remunerado em espadas – e pode pagar com uma indicação ao Oscar. Elle, uma pessoa ultra feminina em pessoa, fica irreconhecível no traje, recordando o desempenho da ganhadora do Oscar Hilary Swank em “Boys Don’t Cry”. Como Ray, de cabelos curtos escuros que saem de seu gorro de ski de Elle, e seus seios são amarrado com um aglutinante T-Kingdom (que permite uma maior circulação do que ataduras ACE, ela relata). Elle também anda muito bem de skate – o resultado de horas gastas caindo e ficando para trás no Skatelab em Simi Valley.

Mas a transformação emocional tem sido ainda mais impressionante. Novamente, ela eletrifica com quietude. Depois de entrar em uma briga, Ray caminha orgulhosamente os corredores de sua escola se sentindo como se tivesse sobrevivido a esse rito muito masculino de passagem – em tempo ser chamado de menina por um colega de classe. Naquele momento rápido, o rosto de Elle se desintegra. Ela deve receber todos os prêmios imagináveis para esse momento sem fôlego.

About Ray foi filmado em um pouco menos de dois meses em Nova York, durante um dos invernos mais frios. Ajudou a que a irmã mais velha de Elle, Dakota – uma estudante da NYC  – estivesse nas proximidades, e as duas poderiam comer pizza no Rubirosa em Nolita. Para Elle, agora em seu último ano, estar longe de casa pode ser estressante. “Tenho saudades dos meus amigos, com certeza”, ela explica. “Mas eu não penso sobre o que eu vou perder. Eu só penso sobre o que eu estou ganhando.”

Tradução e adaptação por Elisa – Equipe Elle Fanning Brasil

Scans > 2015 > Teen Vogue – Outubro
Photoshoots > 2015 > Teen Vogue
Assista à um vídeo divulgado pela revista onde Elle revive um de seus sonhos:

Comment Form