Elle Fanning Brasil mobile version
August 18, 2015

efbr1Elle concedeu uma entrevista ao site OUT, onde ela fala sobre seu novo filme, About Ray. Confiram:

“Fiquei nervosa quando me chamaram pra fazer esse filme,” Fanning diz, falando de sua casa em Los Angeles. “Era uma grande responsabilidade. Me senti muito emocionada com a história de Ray.” Mesmo assim, a atriz de 17 anos achou que era uma história crucial à ser contada, por que acima de tudo é parecida com sua realidade. “Tenho muitos amigos transgêneros,” ela diz, “então foi interessante para mim ler esse roteiro e tentar entender a dificuldade dos meus amigos, como eles pensam e como lidam com esses problemas. Eles são pessoas realmente incríveis.”

O porquê Fanning achou a jornada de Ray tão fácil de se relacionar com a ver com si mesma e a sua volta. Cursando o ensino médio em Los Angeles e viajando o mundo por trabalho tem a dado uma visão mais ampla do que pessoas com o dobro de sua idade. “Na minha escola, diria que nós aceitamos,” ela diz, “mas você escuta esse relatos de crimes e percebe que ainda acontece.”

Fanning pausa.

“É uma droga que ainda seja um problema. O problema é que muitas pessoas ainda tem medo de fazer perguntas. Se você tem uma pergunta, vá atrás da resposta. E tente ser uma pessoa com compaixão. Por que alguém se importaria se uma pessoa só está tentando ser ela mesma?”

Para se preparar para o papel Fanning assistiu vídeos de de transgêneros no YouTube que documentavam suas transições e falavam com adolescentes transgêneros ao redor do mundo.

“Alguns garotos me contavam coisas bem pessoais,” ela diz. “Foi muito comovente. Eu era uma estranha e eles estavam se abrindo comigo, de forma mais segura do que eu seria. No YouTube eu via como eles se iluminavam – eles estavam tão felizes por se tornarem quem são, tão felizes que não tem mais que se esconderem.”

Quando About Ray começa, Ray já se se assumiu como lésbica para a família, mas a decisão de transição de mulher para homem trás o pior em todos elas, quando cada uma lida em como a transformação vai afetá-las.

“Tive que me colocar como se estivesse vivendo como alguém que não quero viver e o quão fora de lugar me sentiria,” Fanning explica. “Ray ainda não tomou testosterona, então achei que poderia trazer algo autêntico à ele. Daí teve a parte de explorar que tipo de garoto Ray quer ser. Ele gosta de garotas. Tem algumas quedinhas. Ele quer ser chamado de ‘senhor’. Ele quer ir ao banheiro dos meninos sem que recebe olhares estranhos. Ele quer muito coisas muito simples. Então tentei pensar nisso.”

Mas o filme também fala de assunto mais amplos:  Família, economia, alienação, a confusão de ter 15 anos, com raiva e mal interpretado. Fanning diz que é uma profunda oportunidade de auto conhecimento que cada papel dela oferece.

“Você tenta criar todas essas camadas, então você tem que saber diferenciar e achar objetividade. Me sentir mais velha, um pouco mais inteligente e havia aprendido algo sobre mim mesma. Depois de um filme, sempre sinto que amadureci. Especialmente com esse.”

About Ray será lançado em alguns cinemas no dia 18 de setembro.

Matéria por: Out
Tradução e adaptação por Elisa – Equipe Elle Fanning Brasil – Não reproduza sem os créditos!

 

Comment Form